terça-feira, novembro 8

Luso-Alinhamento de 8 de Novembro de 2005:




Viagem ao “Portugal dos Anos 80” ao som de:

1. Sétima Legião: Aguarela [A um deus desconhecido; 1984]
2. GNR: Piloto Automático [Defeitos especiais; 1984]
3. Ban: História de desejar [Música concreta; 1989]
4. Pop dell’Arte: Rio Line [Free Pop, 1987]
5. Heróis do Mar: Cachopa [Mãe; 1983]
6. Manuela Moura Guedes: Foram Cardos, Foram Prosas [O melhor do rock português 1980-1984]
7. Táxi: TV WC [Táxi; 1981]
8. Mler Ife Dada: Desastre de Automóvel [Coisas que fascinam; 1987]
9. Mão Morta: E se depois [Mão Morta; 1988]
10. Peste e Sida: Chuta Cavalo [Portem-se bem; 1989]
11. António Variações: Anjo da Guarda [Anjo da Guarda; 1983]

Estúdio 1 convertido em pista de dança ao som de Manuela Moura Guedes…

Profícuo programa este da pop nacional que receberá concerteza mais destaques ao longo do ano.
Uma surpresa em formato de convidado poderá estar também na calha para que de forma informal nos apresente uma ou mais bandas portuguesas e escolha, claro está, o alinhamento musical.
Muitas outras bandas ficaram por apresentar nesta nossa triagem necessária devida à parca uma hora de programa.
Outro acrescento: teremos um destaque mais que óbvio à editora Ama Romanta de João Peste que acolheu grande parte da produção independente da segunda metade da década de 80...
Fiquem atentos e ja sabem, sugestões, críticas, beijinhos aos locutores, finos e bilhetes para jogos da bola serão sempre bem-vindos...

«Tenho alguma pena de ter deixado a música, porque me divertia, satisfazia, realizava - e isso é extremamente importante, porque, se deixarmos de achar graça às coisas, é melhor largá-las. Tive algum receio de que a imagem de jornalista fosse deturpada pelo facto de cantar, por isso larguei a músicaManuela Moura Guedes, apresentadora do Jornal Nacional da TVI (Televisão Independente).

«(acabamos) por motivos diversos. Uns elementos tinham outras opções de vida e, talvez, algum cansaço. Depois de os "Ban" terem acabado, lancei o disco dos "Zero". Entretanto saiu uma colectânea dos "Ban" e fizemos ainda uma digressão final que serviu para colocar uma pedra final no agrupamento. Por outro lado, na música, como em tudo na vida, é necessário saber parar. Eu prefiro que os "Ban" sejam vistos, e o próprios "Zero", como marcos fundamentais na música moderna portuguesa e serem relembrado com saudade, do que se continuar a fazer coisas sem prazer, com resultados pioresJoão Loureiro, Presidente do Boavista Futebol Clube.

5 comentários:

Inês S. disse...

Ainda ontem estive com o vinil da Manuela Moura Guedes na mão... Ainda há lojas com classe, como a Carbono, que vendem estas pérolas a 25 euros! :P

Miguel Henriques disse...

É um verdadeiro clássico, perdido no tempo...

Inês S. disse...

Isto é quase o dilema do prisioneiro - não sei bem se prefiro a Manuela-Jornalista ou a Manuela-Cantora...

João Sardo disse...

Gosto mais dos Ban...

pitseleh disse...

a citação da manuela é do melhor :)

obrigada pelo momento de dança no estúdio, uma grande desculpa para fazer intervalo em mais uma interminável reunião da administração :)

inês p.